Como o Brasil funciona onde você não vê?

Você, Brasileiro fervoroso (ou desgostoso com o andamento do seu país), à favor, ou contra a Copa do Mundo, depois de todos os seus discursos sobre como o Brasil deveria ser, já pensou em como o seu país funciona? Qual a organização do Brasil e qual o sentido da divisão dos três poderes? Vou facilitar sua vida, para votar melhor este ano, continue lendo.








O governo brasileiro e as importâncias desta definição.

Poucos cidadãos brasileiros conhecem a própria organização do país em que vivem, este é com certeza um dos mais sérios problemas enfrentados na hora de votar e de entender os escândalos e as críticas dirigidas à este.

Quantas vezes você já não se pegou ouvindo sobre as CPIs e escândalos e não conhecia quem estava aparecendo? Por isso é importante sabermos quem nos governa, para entendermos o que temos que criticar e quais revoluções devemos fazer.


O sistema de governo brasileiro.

O governo brasileiro é definido como sendo uma Republica Federativa Constitucional Presidencialista, para entender este termo, é necessário que separemos eles para uma análise mais profunda:


O presidencialismo

O sistema de governo Brasileiro é o presidencialismo, nele, há a separação clara entre os poderes, o que quer dizer que o poder executivo é exercido independentemente do parlamento, ao contrário do parlamentarismo.

*Sistema de governo é a a maneira como o poder político é dividido e e exercido.

A república

Se você já estudou sobre a instauração da república no Brasil pode ver que a confusão entre este termo e o bem comum marcou todas as decepções relativas a benignidade desta forma de Governo.
A república é definida por ser guiada por um líder escolhido pelo povo com poder limitado e durável

* Forma de governo, diferentemente do sistema de governo é a maneira como as instituições políticas se organizam. Cuidado para não confundir os dois termos.


                                              A organização dos estados

Os estados Brasileiros são unidos e representados e guiados direta ou indiretamente por um governo federal, o que caracteriza a organização do brasil como federalista.

Podemos classificar o Brasil como constitucional já que temos uma constituição geral, apesar disto, vamos analisá-lo mais a fundo no decorrer do texto.



                  Os três poderes brasileiros e Montesquieu

Segundo Montesquieu, em seu livro "O espírito das leis", a única coisa capaz de parar o poder é o próprio poder, assim, um sistema político deveria ter sues pesos e contrapesos para que ninguém detivesse muito poder nas mãos. É inspirado nesta obra que os três poderes foram criados. Vamos entendê-los:



Baixe:

                                                

  •                                                        Legislativo

É exercido pela Câmara dos deputados e pelo Senado. O mandato dos Senadores é de 8 anos e a cada 4 anos são renovados alternadamente valores de 1/3 e 2/3 da câmara, já para os Deputados o mandato é encerrado após 4 anos.

O papel do poder legislativo é o de idealizar as leis e analisar as propostas feitas pela presidente. Para a aprovação de uma lei o projeto inicialmente passa pela Câmara dos deputados, e se aprovado, então, vai para a análise do senado.

  •                                                        Judiciário

O poder judiciário é responsável por interpretar as leis e verificar seu cumprimento (sim, "aparentemente" temos muitos problemas aqui).
O judiciário é composto por uma organização de 11 juízes, escolhidos pela presidente e aceitos pelo Senado.

  •                                                         Executivo


O poder executivo é responsável por fazer as leis funcionarem, punindo e "executando". 

Vale lembrar porém, que as leis propostas pelo legislativo passam pela análise da presidente e estas podem ser sancionadas ou não.




Impostos, serviços e quem te rouba.

O sistema anteriormente definido parece invulnerável não? Não importa o que tenha pensado, ele não é. Os incríveis complôs entre quadrilhas inteiras, lavagem de dinheiro e etc burlam o sistema, evitando que os outros poderes possam intervir, exceto, quando há uma investigação, e quando esta consegue pegar alguma falha.

Agora, vamos pensar bem... no Brasil, existem 5570 cidades, todas elas, possuem vereadores, e prefeitos, isto, sem contar todos os que possuem níveis acima destes como Deputados estaduais e etc. É quase impossível fiscalizar todos, os métodos de fiscalização são longos e não vou destrinchá-los aqui. Apesar disto, o sistema pode sim, ser burlado.

Os impostos

Para que um país possa ter dinheiro, e portanto saúde, educação e copa  segurança, é necessário que ele produza, essa produção transita entre os que o têm e os que precisam dela (a lei de oferta e demanda do capitalismo) para que não precisássemos prestar conta de todos os nossos impostos sempre (vários não pagariam quando vissem a conta), os impostos hoje em dia estão embutidos dentro dos próprios produtos. Em uma relação básica, temos:



Serviços

Os impostos seriam portanto os vilões? Não! Eles são feitos para que a parte removida do seu dinheiro por eles seja reposta em educação, saúde e copa segurança. Mas não temos escolas em pagá-los ou não, e isto compromete todo o andamento... se temos privatizações, o impacto no governo e para todos os outros cidadãos é tremendo. Se não, a corrupção absorve o dinheiro como uma esponja gigante absorve uma gota d'água. É de fato necessário uma reformulação completa.

Recomendo que visitem o site e conheçam a história dos candidatos a presidentes, vasculhem a vida deles, e escolham, a melhor opção. Lembrando sempre de qual o papel que este vai ter.

Ainda dá tempo de mudar de opção.

Ou quem sabe, só o Google.
E boa sorte!

0 comentários: