As tribos urbanas e suas marcas: Está tudo certo?

Tribos urbanas e seu papel socialDepois de todas as divisões e uniões que criaram a sociedade atual, as pessoas se dividiram novamente em pequenos grupos. A essência presente nestes grupos é tão forte que chega a ser comparada a de tribos... tribos urbanas, resultados do pós modernismo e separados pelo modo de vestir, de se comportar, e de pensar. Mas será que uma divisão como esta tem algum papel social fundamental?






Porque estes grupos existem?

Sentimento de vazio, talvez revolta, mas não coitadismo, estes grupos são uniões de pessoas com práticas e pensamentos similares que compartilham de modelos de se vestir e agir parecidos o suficiente para completarem o sentimento de vazio presente.

As tribos urbanas e seu papel socialGeralmente, este "vazio" não parte necessariamente da existência pessoal, mas sim, de uma necessidade básica de expressão. Mostrar (ou gritar) quanto ao que é injusto através de ideologias de vida. Como por exemplo os grunges, grupo desleixado ao ponto de ofender as patricinhas, ou os hippies, exemplo mais comum de pessoas que abdicam de boa parte da tecnologia para viver a ideologia de uma vida livre, calma e feliz.

Outros motivos para a criação destes grupos são citados pelo sociólogo Marcos Horácio Gomes Dias em entrevista ao website Conexão Tribo. ( A entrevista completa pode ser lida clicando aqui)

Dentre os motivos mais básicos, a necessidade de se enquadrar em um grupo e se encontrar com pensamentos parecidos é uma das maiores forças a sugar participantes para estes grupos.



Qual o papel da imagem?

A primeira pergunta que surge na mente de pessoas "comuns" ao observar estas tribos, desde os hippies até os metaleiros é com certeza a questão da imagem corporal. E com certeza é esta questão por vezes não respondida que gera preconceitos.

O corpo, é maior identidade possível em um ser-humano, é o seu palco pessoal, e a partir do momento em que você se coloca em um grupo que segue uma ideologia similar a sua, a exposição do seu eu através do seu corpo é inevitável. Os grupos, terminam por servir como um escudo que evita a repressão social ao mesmo tempo que abraça os seus integrantes.

As tribos urbanas ainda são novidade?

As tribos urbanas ainda são novidade?
Sim, e muita. A discussão quanto a existência destas tribos, o local onde surgiram e os pontos aonde querem atingir existe a muito tempo. Mas a cada dia, as renovações dentro delas são maiores, e a necessidade de outros integrantes de pensamentos parecidos, mantêm as cidades pequenas distantes deste efeito, o que causa curiosidade ou até mesmo repúdio.

As discussões quanto a estas tribos se iniciaram a muito tempo, antes dos anos 50 elas já existiam, e já eram motivo de observação de sociólogos, e isto ainda não mudou muito.







Afinal, as tribos tem um papel social importante?

As marcas e os erros das tribos urbanas
Muito, a particularização dos indivíduos ao mesmo tempo que uma divisão gera pontos de apoio aos jovens assim como ao mesmo tempo geram também um apoio par ao desenvolvimento de novas ideias e questionamentos.

Mas nem só de vantagens elas andam vivendo.

Esse partilhamento de ideias e fortalecimento das mesmas criou rivalidades, uma verdadeira guerra entre ideologias, e o desrespeito algumas vezes chega ao extremo. Isto, descontando os grupos de ódio que compartilham ideias racistas, homofóbicas e até mesmo livremente destrutivas. O que cobra de todos bom senso, assim como receio e reflexão, cuidados que não parecem existir.

Um bom exemplo de desenvolvimento novo (e ruim) de tribos urbanas, são as que compartilham o direito a justiça com as próprias mãos. Mas isto acaba tornando-se um motivo de uma nova discussão.

Quer saber mais sobre cada uma destas tribos? Confira os próximos posts.




Agradecimentos:
Matheus barreto - Pela paciência
AscatiaConexão tribo - Pelas entrevistas informativas e objetivas.