A fé é realmente necessária?

Fé na menteEntre dois pontos de vista altamente opostos como religiosos e ateus, a fé está sempre no meio do fogo.  Discussões dentro deste tema aumentam a cada dia, e ficamos presos a algumas convicções, assim como presos também a repulsa de algumas outras ideias. Mas a fé, está sendo definida ou mesmo usada corretamente? Ou será que estamos esquecendo de algumas perguntas? A fé, esta que mal temos certeza do que é, é de fato necessária?








Qual o verdadeiro significado da palavra fé

Definimos por vezes fé como uma desconexão entre o real e o inventivo. Como se fé (religiosa) fosse um significado de VALOR distinto ao que consideramos crença no âmbito científico.

A mistura de significados e o acréscimo  desnecessário de poetizações individuais e sem embasamento ou comprometimento com pontos dentro da realidade, distanciaram o termo fé do seu significado de forma estrondosa. Portanto, sentindo falta de um apoio para iniciar esta discussão, resolvi me valer de dicionários e de suas diversas interpretações diante do significado de um total de 3 caracteres que sempre terminam se opondo- Fé.


Fé, segundo o dicionário Michaelis:

1 Crença, crédito; convicção da existência de algum fato ou da veracidade de alguma asserção.

 2 Crença nas doutrinas da religião cristã.

 3 A primeira das três virtudes teologais.

 4 Fidelidade a compromissos e promessas; confiança: Homem de fé

5 Confirmação, prova.

 O 6º significado foi omitido por ser muito longo, caso queira lê-lo, clique aqui.

Necessidade de fé respeito a não crença
É de fato, uma definição suficientemente pontual e básica.  Talvez o suficiente para que eu pudesse definir fé nestas palavras. Mas não é isto que temos.  Basta observar outros dicionários para perceber leves diferenças. O que acontece é que alguns significados  são removidos deles para que não se estenda muito uma descrição de um único termo. E portanto, basta que olhemos em outros dicionários, e perceberemos mais alguns significados (sugestão: Priberam, Aurélio e Dicionário Web)

O termo fé, passou a ter ligação com a necessidade de provas muito recentemente. Isto, porque antes desta nossa época excessivamente questionadora. A simples beleza do universo já alimentava a necessidade de um Deus. E seguindo este exemplo, foi mais ou menos com Charles Darwin que as mudanças mais significativas começaram a ocorrer.

O grande problema do termo fé, porém. Não se encontra nas definições formais que alegam que ela precisa de evidências que a apoiem. Pelo contrário, encontra-se nas definições que passam de boca para boca.



Fé e razãoFé, evidência e comprovação.

Segundo o pronunciamento geral e formal das organizações religiosas, a fé de fato não necessita de provas. podemos perceber isto em, (nos referindo a fé cristã) diversos pontos da Bíblia. Um destes pode ser encontrado clicando aqui.

De forma clara, a fé não necessita de provas, sendo assim, esta encontra-se em um âmbito similar ao da confiança. E assim como esta, implica em riscos. Riscos, como por exemplo, o da ilusão. Mas, finalmente, é possível partir para o ponto final.





     Leitura complementar    




A fé, é realmente necessária?

1. Adesão absoluta do espírito àquilo que se considera verdadeiro.

2. [Religião]  Sentimento de quem acredita em determinados ideias ou princípios religiosos. = CRENÇA

3. Religião, culto (ex.: cristã, islâmica).

4. [Religião]  Uma das virtudes teologais.

5. Estado ou atitude de quem acredita ou tem esperança em algo. = CONFIANÇA, ESPERANÇACEPTICISMO, INCREDULIDADE

6. Fidelidade.

7. Prova.

8. Testemunho autêntico dado por oficial de justiça.

"fé", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/f%C3%A9 [consultado em 15-02-2014].

1. Adesão absoluta do espírito àquilo que se considera verdadeiro.

2. [Religião]  Sentimento de quem acredita em determinados ideias ou princípios religiosos. = CRENÇA

3. Religião, culto (ex.: cristã, islâmica).

4. [Religião]  Uma das virtudes teologais.

5. Estado ou atitude de quem acredita ou tem esperança em algo. = CONFIANÇA, ESPERANÇACEPTICISMO, INCREDULIDADE

6. Fidelidade.

7. Prova.

8. Testemunho autêntico dado por oficial de justiça.

"fé", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/f%C3%A9 [consultado em 15-02-2014].
Eu poderia com certeza terminar com um enorme não. Mas, com toda certeza, negligenciar dados, como por exemplo a quantidade de pessoas que se apegam a fé (independente da denominação) para vencer enormes dificuldades é cometer um erro terrível de uma forma a qual não estou disposto.

Portanto, preciso deixar claro que em todos os casos a fé se coloca como um ponto fixo. Que independentemente das evidências vai se manter ali. Esperando eternamente, por algo que a comprove. E isto implica em resultados de toda uma vida.

Talvez sejam as palavras mais duras presentes em todos os posts. E talvez não durem de fato até amanhã. Mas a fé, é se apegar a algo independentemente de tudo. E mais ou menos como um amor, está disposto a ser a porta de entrada para a ilusão que vai tornar sua vida inteira sem sentido no fim, ou a porta que vai te dar a felicidade mais inesperada e bela de todo o universo. E você só tem uma chance. Difícil né?!

Aponte para a fé e reme.... será?A maior questão, analisando deste ângulo, é a ordem dos acontecimentos. Se o que deve vir antes é a crença (convicção formada baseada ou não em evidências e estudos) que deve ser a base para a interpretação das evidências. Ou as evidências, que devem formar a sua crença. Neste caso, sem fé.

Esta, com toda certeza, é uma das escolhas mais complexas da vida do ser humano. E passa a ser cada vez mais quanto mais é pensada.

Talvez, tanto ateus quanto crentes devessem ter ideia do que realmente acontece entre as duas "ideologias" se posso chamar assim. Mas, com toda certeza, nem os crentes convenceriam um ateu de que ele deve ter fé a não ser que ele esteja passando por dificuldades, e nem um ateu converteria um crente pelas provas.

Eis, a maior batalha do universo.