Salvador Dali, sua vida e suas ideias malucas- Especial


Se por um acaso você se deparasse com alguém usando o bigode aí do lado. Com um rosto um tanto cômico como se tivesse saído de um desenho animado, o que você acharia? É provável que não confiasse em uma criatura dessas, mas na realidade, a criatura estranha de olhar um pouco profundo e levemente perturbador é um dos maiores gênios que já existiram. A partir de agora, vamos nos guiar por toda a sua história, criações e vida e entender a maioria de suas loucuras e curiosidades.






Salvador Dali (na realidade o 1º Marquês de Dalí de Púbol, Salvador Domingo Felipe Jacinto Dali i Domènech  '11 de Maio de 1904 — Figueres, 23 de Janeiro de 1989' ) ficou conhecido por seus quadros surrealistas altamente exagerados e com uma mistura enorme de imagens bizarras, reais e sonhos. Salvador Dali, tinha um comportamento tão extravagante, que o luxo exagerado em tudo o que fazia chegou em alguns momentos a chamar mais atenção do que os seus próprios quadros (naturalmente, para alguns).

 > No ano de 1921, ele entrou para a Escola de Belas Artes de São Fernando, em Madri. Porém, foi expulso, pois afirmava que ninguém era competente suficiente para avaliá-lo.

 > Em 1929 encontrou-se com Pablo Picasso que teve muita influência em sua arte. E só no ano seguinte, Dali entrou para o surrealismo, onde ficou mais conhecido.

O seu estilo altamente exagerado foi motivo de muitas críticas aos que não gostavam de sua arte e de seu jeito abrangente e polêmico. Além disto, a precisão presente em seus quadros foi também muito criticada por ser considerada ultrapassada mesmo para a época.

Dali, nunca se restringiu a pintura em si, ao contrário do que aparentemente se possa deduzir, fez parte de muitos outros estilos de arte. Por exemplo, o cinema, o teatro e a escultura.

Apesar de todas as extravagâncias, Dali sempre se mostrou com um coração frágil, principalmente quando se tratava de percas sentimentais. Algumas o levaram a beira da morte. Mas como isto deve ser novamente explorado mais a fundo. Ficamos com esta para o fim.

Em alguns quadros de Dali, formigas aparecem. Geralmente, de forma desfocada e que podem ser confundidas com pessoas. Dali tinha horror a formigas por ter ficado traumatizado quando pequeno ao ver uma lagartixa ferida ser devorada por elas.

A presença excessiva de várias formas de arte foi muito importante para que sua imagem fosse passada ao longo de tantos anos. Um bom exemplo, é o famosos curta desenvolvido entre Walt Disney e Dali chamado Destino. Vamos explorá-lo um pouco no tópico a seguir.



Dali e o cinema


Salvador Dali teve algumas participações na produção no cinema, como por exemplo, no filme Francês Un chien andalou, que ficou marcado pelos efeitos na cena onde um globo ocular é aberto com uma navalha e depois, novamente trabalhando com Luis Buñel colaborou com o filme Lâge d'Or.
Além disto, escreveu diversos roteiros, mas poucos foram realizados. 

É possível imaginar o impacto que uma cena como a abertura de um olho teria naquela época. Não resisti e trouxe o filme  para que possam dar uma olhada.




Um exemplo da capacidade de sua criatividade muito reconhecido hoje é o curta de animação Destino, que Dali realizou com Walt Diney. O projeto terminou antes que tudo estivesse pronto. Mas em 2003 ele foi reconstruído e terminado. Vale lembrar que é um curta de 1945, em todos os casos o resultado, pode ser visto a seguir:



Sim, a primeira vista os filmes podem ser um pouco perturbadores. Mas explicar a arte de Dali com toda a certeza é algo eu só poderia fazer em um post unicamente destinado a isto.  Para saber mais, siga a nossa série...

A arte de Dali e suas interpretações

Quer saber onde tudo começa e onde termina? Observe o índice e não se perca mais.

Salvador Dali- Índice do especial

O palhaço não sou eu, mas sim esta sociedade monstruosamente cínica e tão ingenuamente inconsciente que joga ao jogo da seriedade para melhor esconder a loucura.
"Dali"