Onde acaba a utopia? Realidade e invenção


Utopia e realidade- Garoto costurando rato de pano
"O mundo é como é", "EU vou mudar o mundo", "Até onde vai o ser-humano", Não acredito que isso seja possível", "Você sonha demais"... Ouvimos tantas vezes esse tipo de coisa ao longo da vida, que mal nos damos conta do que realmente isso quer dizer. 
"Todo mundo faz..." e esse é o ponto inicial dessa nossa nova mini aventura. Fazer antes dos outros. É provável, que você considere diversos fatos como impossíveis, correto? Então, venho te dizer que fatos podem ser impossíveis, sonhos não. Já que é possível fazer tudo (vamos discutir isso abaixo).

Afinal, onde acaba a realidade, se começa a utopia, e onde há "utopia" (falsa) Existem revoluções, e várias vezes, invenções.

 Geralmente quando dizemos que é possível fazer alguma coisa que vai contra o senso comum, somos diretamente julgados e "acusados" de utópicos, contudo, gênios foram taxados de utópicos, você poderia na época de Santos Drummond, dizer que ele realmente voaria? Diria a Einstein que ele conseguiria unir o universo em uma fórmula? Diria a Cristo que ele mudaria o mundo e seria lembrado por milhares de anos?

E o que separa a utopia da realidade?


Afinal, quando alguém utopicamente acha que algo é possível, ela é desiludia, quando a realiza, torna-se um herói. No fim das contas a utopia parece não existir. Mas precisamos por em jogo coisas bem mais sérias que isso. Afinal, Santos Drummond não voou, o avião voou, e o avião ter voado com ele dentro o ergueu. O homem jamais voou, é impossível (até hoje) e assim, podemos deduzir que a realidade tem seus limites.
Aparentemente, o que você deveria pensar, era de que a utopia está separada da realidade pela realização, mas como acabei de dizer, algo que não foi realizado, obviamente ainda PODE ser realizado. O que não nos garante que mesmo que ninguém jamais consiga fazer (no caso dos humanos) isso nunca tenha ocorrido por parte talvez, do próprio universo.

Invenções- Cena de matrix onde é oferecido as duas pílulas, uma revela a verdade e a outra limpa a mente
Talvez, para os humanos seja impossível criar um universo. Imaginar a criação de algo tão grande. Mas, é possível saber que isso já ocorreu. Assim, mesmo que haja a utopia de criar um novo universo, essa "utopia" na realidade é falsa.

Assim, realidade é o que se pode fazer, ou acontecer, utopia, é indefinível, embora possa-se deduzir logicamente que seja o que não se pode fazer, embora não se saiba, o que não se pode fazer.

Como quando digo que por exemplo que "não podemos saber do que não existe" acabo implicando no fato de que o impossível, deve ser somente pra nós. Basta atribuir uma ou mais características de algo a outra coisa. Dizemos que o homem não pode voar (ou ter asas), e atribuímos a isso o pecado de utopia, talvez, seja realmente "impossível", mas isso não quer dizer que seja necessariamente utópico, afinal, os pássaros voam.Para entender necessariamente do que  estou falando continue lendo, é complicado explicar tudo em um único tópico de maneira entendível.

Minha teoria das limitações humanas e da utopia


Atribuir o voo do homem a equivalência do voo do pássaro é o incorreto. Para exemplificar:

"É impossível que um homem voe, ou pelo menos voe com asas"

Quando dizemos que o homem pode voar,o seu intuito é estar no alto, cada vez que limitamos uma maneira de atingir o determinado objetivo, limitamos também a chance de realização, obviamente isso torna a realização da "utopia" cada vez mais complexa, até que limitamos finalmente a última possibilidade. Vamos destrinchar a frase acima:

É impossível > Afirmação baseada na ideia seguinte
que um homem voe > seguimento da afirmação que define o intuito de voar, sem uma especificação de OBJETIVO voar quer dizer estar no alto, planar, ou mesmo manter-se parado no alto. Algo impossível sem determinado apoio.


Realidade- "A realidade sempre atrapalha a minha vida" Calvin diz
Ou pelo menos, voe com asas> Essa afirmação, segue que, delimita a maneira com que a ação pode ser praticada, nesse caso, ele limita ao fato do homem voar com asas, e limita o espaço de tempo (século XXI), assim, torna-se utópico tentar fazer algo em um espaço de tempo já delimitado cujo isso não foi descoberto. Embora isso confirme a utopia de que é impossível que o homem voe a ideia de que hajam essas limitações não garante que a utopia seja geral. Já que se considerarmos talvez uma mutação genética imediata (hoje impossível, a não ser em filmes) no ano de 7000 talvez, ou menos, isso pode ser possível. Assim, a utopia aparentemente é impossível, dependendo das condições apresentadas.


Fatos podem ser impossíveis, sonhos não


Talvez você me chame de romântico nesse momento. Mas sonhos são mais possíveis que fatos. Citei isso acima, e agora preciso completar.

Quando falo de fatos, digo que são acontecimentos que serão provados, quando digo sonhos, digo que são possíveis. Existe uma infinidade de coisas que podem acontecer em um (ou mais) universo(s) que consideramos infinito(s) em um infinito prazo de tempo.

É similar a questão onde um homem que trabalha em um hotel com infinitos quartos que cabem um hóspede, e todos os quartos estão cheios. Até que chega um homem, nesse caso ele pede para que o hóspede do 1º quarto vá para o segundo e assim por diante, e assim, o hóspede pode ficar no primeiro quarto.

No nosso hotel real, tudo deve já ter acontecido, e somos forçados a acreditar que os acontecimentos não são infinitos. Mas o número de ângulos posicionados em posições intermediárias é infinito. Assim, temos fatos infinitos.

No geral a utopia não existe. A não ser quando limitamos o acontecimento as devidas possibilidades. Exemplo?

limitações-Grafite de garota soltando balão
" Um homem bom, limita-se a ter determinadas atitudes para que seja bom. Isso limita suas possibilidades de realizar algo, já que para sua realização deve ter atitudes boas. Para um homem "ruim" (medianamente) para que ele adquira as coisas, ele pode usar de quaisquer meios, bons, ruins ignorantes ou não. E isso aumenta a sua capacidade de realização, embora diminua sua capacidade de prevenção, já que ao passar por cima de tudo acaba destruindo coisas importantes que te comprometem no futuro"




Como o dito, a utopia existe só pela limitação, a limitação, não é apresentada como queremos, para conseguirmos revolucionar, precisamos abrir mão de certas coisas, por exemplo, da moda, do corpo, ou mesmo da sociedade. Isso aumenta os leques de possibilidades inegavelmente, e inegavelmente aumenta as chances de que algo dê errado.

Valores, é esse o nome

São os valores de cada pessoa que dão a importância devida. Estamos limitados a não voar como humanos, e contornamos isso com máquinas, estamos limitados a muito por cada detalhe, desde a gravidade a eletricidade.

Cabe a nós decidirmos o que é mais importante e o que devemos fazer. É impossível fazer tudo de uma vez, e vale lembrar, ninguém muda o mundo sozinho, estar sozinho, já é uma limitação. E como tal, interfere na capacidade de realização.




Invenções- Peixe pintado em tela virtual
Como perceberam, tive problemas em por só o importante no post, caso tenha deixado algo incorreto, ou sem sentido por favor avisem!