Liberdade de expressão: Onde deve acabar?

Fala do personagem: Alô comandante! FLAGREI UM ELEMENTO QUERENDO SER LIVRE NA INTERNET ACIONE A POLÍCIA IDEOLÓGICA
Adicionar legenda
 Quando falamos de liberdade de expressão no post anterior, falamos dela em relação a crítica, a crítica a um governo, ou a alguma atitude. Mas quando falamos de liberdade de expressão como total, entramos na área do bullying, e de outras formas de discriminação ou de ofensa. Afinal quem está sendo racista, está demonstrando sua opinião, e quem está demonstrando sua opinião estaria dentro dos seus direitos não?!
MAIS QUE CLARO, QUE NÃO!

 A liberdade de expressão deve ser utilizada para que seja possível dar opinião para algo. Mas quando alguém passa a ser ofendido por motivos fúteis a coisa muda. Por exemplo...


Liberdade ao humor?


Quando há no humor o uso de termos extravagantes para se referir a negros, índios, ou gays há uma espécie de favorecimento do preconceito, certo que no bullying a intenção é exatamente a de que alguém se sinta inferior ou ofendido, mas alguém a platéia ode se ofender, e como fica?
A ideia de liberdade de expressão tem limite? Digamos que não, mas vamos seguir uma linha de raciocínio para chegar até este ponto certo?!

E onde eu quero que este limite acabe?


Todo mundo tem o total direito de dizer o que quiser, mas  o limite de todos os direitos acabam quando os dos outros começam, exatamente quando alguém é ofendido por SER ou ESTAR (no sentido de ficar, como por exemplo: estar pobre, ou ser pobre) os direitos básicos de respeito são jogados no lixo.
Entramos agora em um jogo de valores, e nesse ponto você deve estar pensando, então há um limite? Sim. Mas você disse que não havia! Sim. Mas, o fato é exatamente o de que os outros tem o mesmo direito, e também a garantia deste direito. Quando você fere alguém pelo fato de que você é superior o único apoio cujo você tem é o da sociedade te considerar superior ou que você se considere superior, mas todos somos iguais e temos o mesmo direito, sendo assim, deve haver a garantia de um direito de resposta de igual pra igual, sem ameaças sem ofensas e o fato de se considerar superior, por si só já torna a atitude involuntariamente incorreta.

Nós vivemos em sociedade. Em sociedade exatamente porque vivemos em conjunto e devemos portanto ser iguais (quanto aos direitos), estando iguais quanto aos direitos, cria-se o politicamente correto, caso o politicamente correto se torna hipócrita e/ou mesmo, sinônimo de luxo e riqueza a sociedade cai em preceitos errôneos e logo depois se mostra como sendo chocada, por ter de respeitar os outros.
E o nosso post, acaba por aqui!

Quanto a liberdade geral, é necessária todo um novo desenvolvimento, e ficará para uma postagem futura.

Posts anteriores:
Liberdade de expressão: Até onde vai?
Liberdade de expressão: Sem papas na língua