Bullying "" O mais forte ""

     Pois bem pessoal o assunto é tão palpitante hoje na sociedade que resolvi dedicar um post para o bullying, infelizmente por motivos que ficaram claros durante a postagem eu acabei creio que por estendê-la demais. Não sei em quantas vezes pretendo dividi-la mas creio que será em no máximo 3, prometo.






     Geralmente começo minha postagem falando sobre o que é, do que se trata, com o que pode ser confundido, mas nesse tema o fato de já ter sido discutido demais creio que posso pular essa parte. Sendo assim vou começar passando direto para as causas disso, e seguir com a postagem a minha maneira. Por favor caso achem que estendi a postagem demais posso realizar o resumo basta por nos comentários, estão completamente livres, sem caixas de textos, ou impedimento para anônimos. Peço educação a todos por favor...
      Pois bem indo ao assunto:

Imposição de força

      A imposição de força bruta sobre outro ser, ou simplesmente o seu amedrontamento ( ou seja, agressão física, ou verbal ) pode ser  considerada selvageria. Atentado ao corpo ou mente. Mas o que pode levar alguém a praticar tais atos geralmente é o que pensamos e o porque do ocultamento das vitimas e da vergonha é algo atormentador, afinal como poderia alguém conseguir deixar outro sem chão a ponto de deixá-lo ter vergonha de si próprio, se matar ou simplesmente se isolar? Por que essa pessoa não revida? Ela sabe que não é isso.
      Todo mundo já está cansado de saber que pais que não dão atenção aos filhos, ou filhos revoltados por perderem pais, pais que não dão educação e etc criam pessoas capazes de praticarem o bullying  ou coisas piores. Mas e quando isso parte de uma pessoa de família bem estruturada pais e mães todos de acordos casados. Não necessariamente uma família pra se unir e tomar cházinho a noite e tal coloquem essa visão na realidade.

E de onde essa agressividade vem?

       Podem dizer que veio da criação, a maneira como a pessoa foi criada, mas.... como os pais saberiam? uma visita periódica a escola ajudaria mas as reuniões são marcadas no período de trabalho e a diretora não tá nem aí pra vida pessoal do aluno. Não vai atrás dos pais do agressor ou da vítima, os pais da vítima não tem como saber de nada por que a diretora também talvez nem saiba, a criança que pratica é tão agressiva que ninguém nunca a desafia. E agora?
        Parece que eu puz poréns de mais, mas não, isso acontece dessa mesma maneira, e não importa em que série. Não dá pra conversar e quando se fala a ameaça é maior ainda, não há como se defender, ninguém compra a briga, ninguém intervem por medo, ninguém faz nada, ninguém fala nada. Não há como fazer nada. E a responsabilidade de mudar ou não fica na mão de uma vítima incapaz de se defender, uma agressão e a colocação de algo absurdamente definitivo na mão de alguém que está sendo ameaçado a ser corroído pouco a puco ou parar de vez. O que fazer?  Hoje as perguntas estão aí. Amanhã responderei todas e depois mostrarei a fonte contarei minha história pra você. A solução é mais simples do que se pensa. Mas não mais longe do que o que se vê.


Obrigado a todos os acessos, estamos crescendo cada vez mais, por enquanto vejam as outas postagens. O espaço em construção começa logo aguardem...
Por hoje é isso aí!

Próximo E sobre o assunto...
Outro E sobre: como vencer o bullying.


0 comentários: